quarta-feira, 1 de abril de 2009

Acerca do post da "escolinha"...

E sobre alguns comentários anónimos que aparecem...

Só queria dizer que o dever da professora é informar, se viu o que causou as marcas no pescoço do meu filho. Não vou deixar que o meu filho apareça marcado e ficar a olhar, olha, está todo negro... Ela pode dizer: isto foi um coleguinha que fez, mas já está resolvido... porque no dia que o meu filho se lembrar de andar a serrar o pescoço aos outros miúdos, e olhem que ele é bem grande... tambem vou querer saber...

Ninguém vai processar a professora nem intervir. Ninguém vai defender o meu filho ou impedir que ele se defenda ou não. O que aconteceu foi que se informou a professora de que numa próxima oportunidade gostaríamos que ela tivesse a gentileza de nos informar o que se passou.

Ninguém vai bater no outro miúdo, chamá-lo á atenção, ou sequer falar com os pais dele.

Mas temos de saber o que se passa com os nossos filhos na escola. Sejam flores de estufa ou pés descalços, o nosso dever de pais é saber o que se passa. Melhor: o meu dever - que cada um tem de fazer o que tem de fazer.

4 comentários:

Rita Costa disse...

Concordo contigo. E é por isso que falo sempre com as educadoras quando alguma coisa não está bem.

Até porque quero que tenham a noção de que nós pais sabemos que as coisas acontecem.

Bárbara disse...

Também concordo. Os professores têm de saber, não só que os pais sabem o que se passa na escola, como também querem mesmo saber. Por isso acho importante falarmos com os professores, sermos activos na vida escolar dos nossos filhos.

ritacor disse...

Bem respondido, Zélia!

Kakia disse...

Também concordo plenamente!