segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Exames e testes....

As minhas ultimas visitas ao obstetra tem sido sem dúvida uma grande aprendizagem.
Cada vez mais me convenço, que na maior parte dos casos, são as mulheres grávidas que influenciam o modo como são tratadas pelos médicos. Ou seja, o modo como mostramos ou não estar informadas, que leva os médicos a respeitar ou não a nossa opinião.
Se eu chegar ao consultório e disser não faço isto ou aquilo,
e não conseguir depois mostrar que é uma convicção e não apenas um capricho ou ideia,
ele nunca me vai respeitar...
O meu médico é um médico respeitador daquilo que eu quero. Nem eu sabia o quanto.
Se não fosse, teria de mudar de médico, tal como fiz a primeira vez que engravidei, quando com apenas algumas semanas, o médico me perguntou se eu estaria preparada para uma cesariana,
e amniocentese...
nessa altura, ainda sem qualquer conhecimento do que significava tudo isso,
limitei-me a sair, e mudar de médico.
agora mais informada, desde que me tornei doula, e novamente mãe, tenho de pagar as consultas,
e se as pago, mereço, no mínimo, ter autonomia para saber
depois de devidamente informada
daquilo que quero ou não para mim e para este bebé que aí vem. E não digo que não só por dizer.
temos de saber confrontar, explicar e saber dizer um redondo NÃO!
Quando temos a sorte de ter um bom médico,
muitas vezes acontece que, na realidade, o médico acaba por revelar a sua verdadeira opinião sobre determinados exames e testes (estatísticos) que fazemos
e agora entendo um pouco melhor que sim,
muitas vezes, eles estão simplesmente a dar à mulher aquilo que ela quer...
como disse o meu médico, as mulheres de hoje querem amniocenteses, e testes bioquímicos antes delas, porque não querem arriscar...
o que muitas dessas mulheres não sabem, é os verdadeiros riscos desses mesmos exames,
e o que está escondido por detrás de tudo isso... que muitas vezes causam os problemas que tanto temiam.
quando um obstetra vira os olhos para cima e se vê, claramente, tristeza por tantos bebés saudáveis que se perderam.... fico feliz por acreditar nas coisas em que acredito... e por me ter dado ao trabalho de antes sequer de engravidar, pesquisar sobre o que quero ou não fazer...

Esta imagem é da eco das 23 semanas da Alice,
a mãe dela não fez amniocentese... quando entrei na sala o médico perguntou se eu tinha feito a "biópsia", ao que eu achei curioso, antes chama-se uma coisa, depois outra...
mas depois de dizer, não, não fiz (apesar dos meus 41 anos, quase 42)
ele tratou-me, penso eu ainda com mais respeito que antes... foi falador, risonho, viu e reviu o meu bebé e no final disse:

parabéns pela bonita ecografia da sua menina!

7 comentários:

rosário albuquerque disse...

hum... poderia parafrasear "não concordo nada contigo, mas lutarei até à morte pelo teu direito a exprimires a tua opinião" (mais coisa menos coisa)
acho que uma das caracteristicas mais importantes, e mais em falta também, no ser humano é sem dúvida a tolerância. a verdadeira tolerância às opiniões contrárias e às pessoas que nos são diferentes (mas não indiferentes) ;)
concordo com a primeira parte, discordo da segunda.

Márcia e Agulhas disse...

Suas meias são maravilhosas,estou te seguindo, se possível me segue tb...
Desde já muito obrigada.
Márcia.

Maternidade Natural disse...

humm, que delicia!!!Perfil tao fofinho!!Parabens!!=))

c disse...

Minha querida, fiquei emocionada ao ler este teu post. Eu sabia que não ias fazer :) Eu também não faria uma amniocentese, meramente pela questão da idade.
Abraço grande!
(Gostava tanto de te ver... não vens para estes lados em breve?)

dedinho disse...

Olá!
Gosto do teu blog e sigo principalmente as ideias que exprimes sobre gravidez e maternidade, pois dás a sensação de ser uma coisa muito simples... Como ando muito baralhada, será que posso mandar-te um mail?

Z disse...

Dedinho, Claro, podes enviar-me um email

zeliamateusevora@yahoo.com

dedinho disse...

Z: já mandei mail da minha conta no yahoo :)