terça-feira, 12 de maio de 2009

breast is best & Babywearing



Queria agradecer a todas as pessoas que comentaram no meu post “Breast is Best”, aqui, no Clube do Pano, e tambem em lugares como o pinkblue e outros sites onde foi transcrito.... ás enfermeiras que me ligaram a pedir para colocá-lo em centros de saúde, em hospitais, a mães que se reviram nele...

Ele foi escrito para uma amiga, mas estou feliz (e ela também) que serviu para muitas, muitas outras mães continuarem com algo que deveria ser tão simples...

Também, ainda sobre leite, queria falar um pouco sobre o nosso leite em comparação com leite de alguns animais... e acerca duma coisa que se chama babywearing...

A fisiologia comparativa da composição do leite materno leva à crença de que os humanos foram feitos para carregar o colo os seus filhos (Lozoff & Brittenham, 1979; McKenna et al., 1993). O leite materno em mamiferos que deixam as suas crias em locais como grutas, ou ninhos entre mamadas, tem leite que é rico em proteína e gordura. O leite dos mamiferos que carregam os seus filhos, ou cujas crias hibernam junto com eles, tem leite menos gordo e mais pobre em proteína. O leite humano é baixo em proteína e gordura, o que sugere mamadas frequentes, e contacto materno abundante como padrão ideal de cuidados neonatais.


Nos hospitais muitas vezes as ideias dos diversos profissionais implementam na cabeça das mães que os bebés devem mamar de x em x tempo.... mas se repararem nas salas de espera, ainda antes de entrarem para ter o Vosso filho, existe com frequência um quadro que dita as regras dos hospitais amigos dos bebés... nesse quadro reza que os bebés devem mamar por demanda, ou seja sempre que o desejarem.

É normal ser dificil amamentar, é cansativo e estamos frágeis nessa altura da nossa vida, e todas as interferencias das pessoas (embora bem intencionadas) ás vezes quase nos levam à loucura.

Também é normal este ser um assunto polémico, porque é difícil aceitar que não fomos capazes de resistir ao “milagre” do leite em pó.... Não podemos voltar atrás... não devemos sentir culpa se as coisas não correram como gostaríamos.... mas amamentar é natural e muitas vezes é só preciso telefonar a alguém que nos possa apoiar nessa decisão.

Também, carregar um filho num sling ou num pano é natural, é uma coisa que existe desde que existe uma mãe e um bebé, porque as mães de outrora não podiam deixar os bebés nas amas... e tinham de ir caçar, ou apanhar bagas ou o que fosse para sobreviver...

Carregar um bebé não é uma coisa “hippy” ou “freak”... Parece, porque as pessoas se esqueçaram que os bebés precisam de colo... e mesmo que não gostem, não queiram, prefiram usar um carrinho de bebé ou qualquer outra coisa, não se esqueçam que dar mama e colo, faz bebés mais felizes, e adultos mais seguros e saudáveis!


6 comentários:

Marta disse...

Durante a amamentação da minha filha (que não pegou nem no peito nem em biberão até aos 2 meses) tive experiências horríveis com profissionais, desde a famosa a bebé tem que mamar de três em três horas, nunca com intervalos menores (?!), ao ter a, na altura, pediatra da M. (foi a última vez que a vi) a dizer-me que estava a fazer o meu bebé passar fome por não querer dar suplemento quando ela tinha DUAS SEMANAS. Nem mesmo no apoio à amamentação que tive conseguimos uma boa pega e me explicaram que, por exemplo, quando se diz que uma mulher com o peito pequeno (isto para quem sai ao pai como eu) tem quantidade suficiente deve dizer-se também que provavelmente vai ter que amamentar mais vezes (muitas vezes parece que se está a dizer que a quantidade de leite armazenada é a mesma e isso, de facto, não é verdade em todos os casos). A insegurança num primeiro filho foi, no meu caso, e acredito que para muitas como eu determinante no processo. Por isso é que é tão importante a formação dos profissionais que as mulheres encontram nos hospitais eo trabalho de pessoas como tu (desculpa a familiaridade).
Obrigada!

little things of mine disse...

You've said it all!
Thanks for all.

Rita Costa disse...

Nem mais!

Beijo

Joana disse...

Apoiado! E graças à tua ajuda, posso dizer que consegui ;) Obrigada!!

c disse...

E ainda bem que há mulheres maravilhosas como tu, que nos ajudam a não deixar de acreditar!

Ângela Brito disse...

estou completamente de acordo!!!
:D
adorei o teu blog... já somos contacto do flickr há algum tempo e sigo-te muito atentamente.

O R. vai fazer 4 anos e usei o sling com ele, agora estou de novo grávida, já com 7 meses de uma menina e vou fazer o mesmo.
Só tenho a elogiar este método de aconchegarmos o que mais queremos na vida!
beijo
Ângela